A nova gestão.

Comento com frequência em meus cursos e palestras sobre esse enfoque que chamo de “A Nova Liderança” e que decorre da observação do dia a dia dos gestores de ontem e de hoje.
Não estou me referindo á novas teorias de liderança, mas ás características de gestão para o novo ambiente e as novas e atuais necessidades.
Quando iniciei na área acadêmica, há mais de 30 anos, as grandes instituições de ensino tinham 10, 12 mil alunos. Hoje as grandes instituições detêm 140, 180 mil alunos. Ou seja, houve um “boom” na procura pela formação no nível universitário tanto pela exigência das empresas (hoje a expectativa já é pela pós-graduação) como pela expectativa, das próprias pessoas, de melhoria dos níveis de conhecimento e desenvolvimento.
Essa busca de conhecimentos, o advento da geração Y e os novos níveis de competitividade mudam as relações de forma geral.
Dessa forma podemos confirmar que há uma alta expectativa por parte dos atuais funcionários em agregar valor com sua contribuição intelectual. Retenção de talentos passa por essa compreensão.
Dessa forma costumo fazer uma afirmação que fica difícil ser contestada. Ela é: “há uma quantidade significativa de subordinados que detém mais conhecimento específico que seus chefes”. E então? Concordam ou discordam?
Pois é, tem muita coisa mudando. Os gestores devem saber aproveitar esse recurso potencial de conhecimento instalado em nossos funcionários.
Por exemplo: tenho um funcionário, na minha equipe, que tem um conhecimento vertical fantástico e agrega um valor formidável para os nossos negócios. Tem um pequeno detalhe que não sei se interessa muito para Vocês. Mas ele nunca chega no horário! O que faço com ele?
Levanto essa questão há mais de 6 anos solicitando sugestões aos executivos das minhas palestras e cursos. Aparece de tudo como solução (horário flexível; uma boa conversa; não dar muita importância já que agrega um bom valor, etc). Mas, nunca me disseram: “Demita”!
Ninguém ofereceu uma medida disciplinar.
A cerca de 7 a 10 anos atrás, essa seria uma alternativa plausível para esse problema. Hoje procuram outras soluções.
Isso demonstra que os atuais gestores precisam buscar uma relação mais flexível e negociadora.
Isso quer dizer que exercer a liderança, atualmente, tornou-se uma atividade bem mais complexa. Mais difícil.
Isso, inclusive, sensibiliza os gestores promovidos recentemente que se queixam dizendo:
“Logo na minha vez não posso mais mandar”? É mais ou menos isso mesmo.
Mas o importante é entender essas adaptações aos novos ambientes e ás novas expectativas gerais.
Sem dúvida estamos na “Era do Conhecimento” e nossa função, como líderes, é o de servir de “ponte” do conhecimento geral para as melhorias dos nossos negócios. Somos facilitadores e precisamos, mais do que nunca, da força da equipe. Por isso afirmo que desenvolvemos nossos subordinados porque gostamos de nós! Quero ter a melhor equipe. Com isso vou me desenvolver. Essa deve ser a visão da Nova Gestão!

Similar Articles

PESQUISA: TENDÊNCIAS DE ... PARTICIPE DA PESQUISA E RECEBA OS RESULTADOS DIRETAMENTE
Estamos iniciando a Era d... Mais um capítulo do livro "Será que minha Empresa é assim?" que deverá estar no mercado em breve.
Depoimentos do treinament... Depoimentos referente avaliação do treinamento de Avaliação de Desempenho e práticas de Feedback realizada pelo Idepro nas dependências da ABTD
De perto ninguém é norm... Texto referente ao 40o. Capítulo do novo Livro do Prof. Bernardo Leite: Será que minha Empresa é assim? Está na editora para lançamento em breve.
Criando Cultura de Feedba... A Cultura de Feedback pode ser considerada uma revolução nas relações internas e na dinãmica de desenvolvimento profissional nas Organizações
Relacionamento > Diferenc... Relacionamento > Diferencial para o amanhã (Estamos iniciando a Era do Reconhecimento) Presumo não haver dúvida sobre o fato de que o relacionamento sempre foi um fator
O novo enfoque da Avalia... O novo enfoque da Avaliação de Desempenho As grandes mudanças no ambiente empresarial e a necessidade de maior aproximação com os objetivos organizacionais alteram substancialmente, os procedimentos
Você está confortável?... Tudo bem, impossível negar que estar confortável é objetivo de todos, mas que é um grande risco não tenham dúvida! Um dos exemplos que utilizo para demonstrar
Integração e Comunicaç...     INTEGRAÇÃO E COMUNICAÇÃO (combustíveis do “motor” empresarial)             Estes dois fatores são determinantes para a geração de riquezas nas organizações. A comunicação é elemento de
Coaching Síntese: Uma das mais potentes ferramentas de desenvolvimento em gestão. Sua metodologia permite orientação e acompanhamento em um processo de educação continuada. Esta ação permitirá aos participantes
Curso Implantação de Av... Aconteceu em 13/02/2014 mais uma turma do curso Confira alguns depoimentos. O treinamento foi totalmente proveitoso o instrutor Bernardo leite tem muita vivência no assunto e sua abordagem
As novas tendências da A... Treinamento: As novas tendências da Avaliação de Desempenho com Prof. Bernardo Leite / Atendendo a pedidos, mais uma turma! / Dia 28 de setembro de 2017 – das 8:30 ás

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *