O feedback e a comunicação não violenta (CNV)

É com satisfação que recebemos o enfoque da comunicação não violenta. Afinal o feedback é uma ação de comunicação e a CNV pode contribuir consideravelmente, principalmente se levarmos em conta a crescente importância da ação de feedback nos processos organizacionais em geral.

A comunicação não violenta, de acordo com Marshall Rosenberg tem grande proximidade com a ação da empatia e é apresentada com uma sequencia lógica que pode auxiliar a manifestação da prática do feedback.

Em primeiro lugar nessa sequencia temos a fase de OBSERVAÇÃO que procura identificar, sem julgamento, se o que ocorre é positivo ou não para mim. Posso fundamentar essa fase com a reação emocional que a situação me causa. Essa emoção é que vai gerar o sentimento que tenho, já na próxima fase da CNV.  Do ponto de vista da ação de feedback essa fase pode ser identificada pela fase de avaliação quando identificamos a adequação, ou não, das ações em desenvolvimento e, também, qual é a emoção que essa observação me causa. Isso quer dizer que no feedback temos que nos basear na observação realizada mas, inevitavelmente, na nossa avaliação sobre o fato e qual a emoção consequente. O feedback é uma ação administrativa onde o objetivo de REORIENTAÇÃO exige nosso posicionamento. Evidentemente para que se possa garantir maior eficácia nessa comunicação preciso adequar a forma (esse é uma passo determinante do resultado). Por exemplo evitar-se rotular o outro, seja de que forma for. Essa atitude só gera resistência e inconformidade.

A 2ª. fase da sequencia da CNV é o SENTIMENTO, ou seja, como me sinto cem relação ao fato ou observação realizada. Como aquela ação observada me atingiu. No feedback posso correlacionar com a fase de preparação da ação de feedback. Observei algo e preciso sabe como devo agir para REORIENTAR aquele profissional ou aquela equipe e direcionar a ação para o melhor resultado. Preciso, no feedback, isolar a emoção para caminhar para o enfoque mais objetivo possível.

Já a 3ª. fase da CNV é a identificação da NECESSIDADE. Esta é a fase que mais se aproxima da ação da EMPATIA. É quando procuro identificar quais são as necessidades, tanto minhas como do outro, que estão relacionadas aos sentimentos da fase anterior e que precisam ser satisfeitas. È uma fase importantíssima porque está diretamente relacionada á percepção individual e, portanto, com forte componente emocional. No feedback essa situação tem a mesma complexidade. Como entender o outro de forma a poder me expressar de maneira a fazê-lo entender o meu objetivo de ajuda-lo, mesmo que seja por meio de uma crítica. É nesta fase que a abordagem da CNV mais pode auxiliar a ação de feedback. Talvez a maior contribuição do feedback ocorra neste momento, isto é, no alinhamento das percepções. Como cada um de nós percebe aquela realidade. Esse alinhamento é, seguramente, o melhor caminho para a solução. Interpretações equivocacas são responsáveis pela grande maioria dos problemas de relacionamento.

A 4ª. fase do CNV é o PEDIDO, que na realidade é a expressão do que gostaríamos que acontecesse para que nossa relação e nossos resultados fossem mais ricos e prazerosos para as duas partes. Isto é, assim como no feedback como devo reorientar meu colaborador para que as ações futuras possam ser mais adequadas e melhores para todos. Também no feedback esse pedido ou reorientação deve ser bem específico para que não seja mal interpretado e permita uma ação objetiva e de resultado. É neste momento que procuro dar foco á condução e busca do melhor resultado, que é a minha responsabilidade como gestor. Evidentemente esse passo se fundamenta, inclusive, em determinar um plano de ação.

No feedback essa fase final, da reorientação, precisa ser acompanhada, inclusive com indicadores e prazos, quando possível, para eventuais ajustes.

E suma, o feedback exige uma comunicação objetiva aliada á uma forma adequada para gerar a melhor relação possível no contato assim como permitir a melhor compreensão das necessidades de ambos. Dessa forma garantir o resultado da ação.

Similar Articles

PRÉ LANÇAMENTO DO NOVO ... SERÁ QUE A MINHA EMPRESA É ASSIM? Esse é um livro que trata do comportamento humano. Sem dúvida procura dar foco nos aspectos do Comportamento Organizacional, mas
Treinamento on-line ̵... Treinamento on-line em 3 módulos (dias 23, 26 e 30 de novembro / horário de 9h ás 11:40min)
Depoimentos do treinament... Depoimentos referente avaliação do treinamento de Avaliação de Desempenho e práticas de Feedback realizada pelo Idepro nas dependências da ABTD
De perto ninguém é norm... Texto referente ao 43o. Capítulo do novo Livro do Prof. Bernardo Leite: Será que minha Empresa é assim? Está na editora para lançamento em breve.
Criando Cultura de Feedba... A Cultura de Feedback pode ser considerada uma revolução nas relações internas e na dinãmica de desenvolvimento profissional nas Organizações
Relacionamento > Diferenc... Relacionamento > Diferencial para o amanhã (Estamos iniciando a Era do Reconhecimento) Presumo não haver dúvida sobre o fato de que o relacionamento sempre foi um fator
O novo enfoque da Avalia... O novo enfoque da Avaliação de Desempenho As grandes mudanças no ambiente empresarial e a necessidade de maior aproximação com os objetivos organizacionais alteram substancialmente, os procedimentos
Depoimentos sobre o curso... Obs. Omitimos os nomes dos depoentes por não termos solicitado a autorização para divulgação via site. ” O treinamento foi uma rica troca de experiências e um
Você está confortável?... Tudo bem, impossível negar que estar confortável é objetivo de todos, mas que é um grande risco não tenham dúvida! Um dos exemplos que utilizo para demonstrar
Consultoria Brasil 2011-2... Esta palestra e debate abordará o atual cenário e perspectivas da consultoria no Brasil. Confira e participe! 06/12/2011 – Consultoria Brasil 2011 -2012 – Um retrato sem retoques – Pesquisa
Curso Feedback na Prátic... Feedback na prática na medida da necessidade de sua equipe.
Apresentação do Livro D... Não há desenvolvimento sem feedback. Esta afirmação, que repetiremos algumas vezes, serve para iniciar nossa apresentação deste “Dicas de Feedback”. O que Vc acha da frase. “Preciso
Velejando e aprendendo &#... Materia P&N
Palesta – GRINAPE 29/07 A convite do GRINAPE – Grupo Informal de Administradores de Pessoal – Bernardo Leite realizará em 29.07 a palestra “Relacionamento Interpessoal e Feedback – Uma parceria de Sucesso” OBJETIVO:  ·  Porque Relacionamento

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *